João Pissarra Esteves

Comprimido. subscreve ✅ http://bit.ly/ONDEQUANDOCOMO

João Pissara Esteves, ​docente das unidades curriculares: Sociologia da Comunicação e Comunicação Política, é talvez, um dos maiores conhecedores da sociologia em Portugal. Acompanhando este panorama, partilha a sua opinião principalmente nas vertentes da democracia e comunicação à luz dos novos media.

eu tive a consciência desde o primeiro momento em que tive uma apreensão do que quer a internet não é de logo que é que estavam de plantão e qualquer coisa que é uma coisa grande uma coisa grande obviamente que nessa altura ainda não com ela coxinhas e tenho hoje não é também a própria internet quando começou não tem é dimensão que tem hoje não é mas que foi foi daquelas coisas por exemplo muito mais do que por exemplo os computadores não é eu já sou dessa geração e já são 20 essa noite descobrir os computadores mãe é e e no caso dos computadores essa pressão não foi tão imediata não é na internet cinco tamanhos talvez tanto na volta já estava muito ligado aos computadores novos projetos e um parque com muita dívida não é é e portanto o preço fique lugar oe mudar muita coisa na conquista do meu trabalho na altura sobretudo relacionado com o trabalho não é trabalho acadêmico em questões da pesquisa sobre os contactos questão da comunicação é das discussões não é coisa do foi muito e eu aproveitei ao muito não é envolvido logo muito nisso não é foi das primeiras pessoas a utilizarem maio nós os grupos de discussão não é um cheque certas coisas assim não apesar de tudo que era uma brincadeira porque conhecemos hoje na internet não é muito difícil definir hoje um padrão de comunicação na internet quer dizer não é difícil é impossível não existe isso não existe não é é internet é cada vez mais sempre foi mas hoje é cada vez mais também não é necessariamente cada vez mais é ficar já foi mais um bom motor discussão é uma malga mas é uma malga média e é mahmoud abbas formas de comunicação há muitas maneiras de comunicar dentro da internet internet eu acho que o impacto o espeto mais de ruth que ela teve não foi propriamente a função a comunicação foi foi a relação a um certo padrão comunicação talvez mônico noé quando a internet apareceu que era basicamente a chamada comunicação massa a indicação dos media tradicionais do que a televisão não é era um grande paradigma não é bom ea ela muda ela vai mudar coisas não é o dia todo não havia toda uma arrumação da comunicação dentro desse formato não é mas atenção esse formato era eu próprio uma certa a utilização da comunicação não podemos esquecer isso não é quer dizer o que é como deus da comunicação do visível tradicional tem a ver com a comunicação um convencional noé relações pessoais não é que ele tem tentado utilizar o estudo não é bom mas isso para dizer que talvez o aspecto mais desportivo em termos de comunicação fazem isso não é portanto que seria uma comunicação pública muito formatava é esse modelo convencional de mídia que era mas indenização noé e esse modelo foi é foi foi muito desafiador é desafiado por que por que a internet vai criar a possibilidade de uma comunicação em larga escala só esse mídia antes permitiam não é de acordo com outros formatos e vem ainda permitir uma outra coisa que isso é uma coisa mais contemporânea vai permitir novos processos de massificação da comunicação através de museus não massificados por isso é que digo isto hoje é mahmoud a maior é muito difícil e eu tenho muita dificuldade também foi uma das minhas batalhas num ponto está académico não é o evitar um discurso militar you sobre a internet sobre as novas tecnologias não é porque não acho que o que é preciso é pensamento um discurso que se abraça a violência não é a a multiplicidade que está dentro aí as tensões e essas coisas todas a internet é sobretudo mostra tecnológica noé que depois disso pode ser aproveitada e estruturada do múltiplas múltiplas maneiras não é bom é um nome bastante consciente mas já se pode fazer mas está ali é possível fazer uma história da internet não está nem aí que é uma história do fato onde nós vivemos de facto coisas sobre coisas aparecerem e 71 por visita e entre como eu dizia entre é nunca foi tão nunca foi tão múltipla como agora e depois ver e e depois não é não quer dizer eu acho que né num certo sentido espelhar a maior riqueza da internet está essa multiplicidade e sobretudo o preenchendo essa riqueza quando hoje me dou conta que talvez essa multiplicidade está é ser reduzida vou pensar no que estou a pensar numa internet nunca vez mais formatado dentro da lógica do negócio que é um problema que é um problema de facto de tudo é um problema se nós olharmos para essa história que é muito longa mas que tem lá pra traz coisas muito mais interessantes não é não quer dizer que obviamente que essas coisas a parceira não é querer o que está a acontecer não é que seja uma pressão no sentido de incluir que também a isso também é isso não é como é que agora falta o roteiro não é uma coisa que os americanos têm muito em que estão a avançar nisso não é exatamente a questão da neutralidade exatamente a questão da neutralidade é uma ameaça séria ea isso não é bom mas vamos ver assim ainda não há efeitos disso no site por outra via não é propriamente no impedimento do acesso mas é o modo como determinadas formas de acesso não é como que ofuscam tudo o resto está na internet as coisas estão lá não se vêem não é nosso e noé isso isso é um primo é e portanto e foi por causa disso que visita e não é parece que nunca houve tantas coisas dentro da internet mas num certo sentido que pé estamos a caminhar pra ver cada vez menos coisa própria pelos que desmente as coisas visíveis cada vez menos coisas contam felizmente as coisas que são relevantes acho que é uma das questões hoje é importante adquirir uma das características uma das características que singulariza a internet com metros nós podemos falar assim não é de alguma forma isso até contraria acordos anteriormente porque eu falei mais em termos uma espécie de uma malga na média não é não é um médium osmar mal gama média não é de fato quer dizer é tanto essa mal né portanto quer dizer comporta essa ideia quer dizer que uma é 40 remediação ilimitada não é de todos os outros meninos no sentido em que nós podemos dizer um ambiente com o profissional mais ou menos intimista não é desde o canal de visar um grande canal de televisão noé é é mais um da lista possível mas não há nada de fato tecnológicamente não não só é possível de um testamento através portanto daquela tecnologia questão coloca depois é se essa rua direção não é ela própria uma forma fundadora do médio que é remediado na época quer dizer aí é possível produzir o ambiente computacional e através da internet não é que nós percebemos que consegue uma grande aproximação mas criava a mesma coisa não é contudo o resto não é portanto é portanto a é uma direção mas que ao mesmo tempo parece ter o link desenvolver algumas umas certas técnicas mimetismo não é portanto quer dizer porque o evento a mesma coisa parece que está a imitar e não é qualquer coisa não é emitir essa construção mt santo visão e missão os jornais não é portanto é

também é é uma questão complexa não é quer dizer que por ser menos leva está muito bom temos aqui diversos 1005 temos diversos media porque tudo isto é tudo muito diferente não é mas se final conta da tecnologia acaba por afetar de uns terminar motos e similares da idéia que ela portanto tratar de uma unidade qualquer noé qantas que estamos ainda neste domínio das propriedades não perceber muito bem como é que as coisas vão é claro que depois essa capacidade extraordinária de difusão da informação é o próprio também está atendendo todas todas duas críticas tecnológicas não é a questão do armazenamento da informação a questão da sociedade processamento da informação a própria questão do acesso dos utilizadores a informação está todo já há toda uma cadeia de outras questões que estão associadas é esse aspecto da cidade de fusão que tornam isso possível mas não é isso meu sushi tenta uma maior inflação o que suscita maior imposição é foi expressão que utilizou foi a questão da democratização hora democratização que seria eu não contesto isso num não a partida não tenho não tem nenhuma nenhuma uma resistência não é é é conhecer um potencial democrático na internet e nas novas tecnologias de avião de um modo geral é agora o que eu existo é estabelecer uma ligação direta entre esse potencial tecnológico e por resultados seria que eu existo que porque é democracia não é uma questão técnica é uma questão pontual não é preciso é ter aqui uma outra drive qualquer pelo maio não é a sua aplicação direta é preciso um contexto cultural para aproveitar de uma determinada maneira portanto é esse potencial e toda essa informação entretanto pode ser disponibilizada no crescia tem a ver com essa determinada maneira não tem tanto a ver com o que é difundido mas com o modo como é difundido e o modo como é proveitoso essa informação esses dados noé e isso é uma cultura democrática não é portanto é uma cultura que enfim do meu ponto de vista não é também tem sido uma questão públicos porque da proposta das novas tecnologias não há todo um grande ênfase é na dimensão tecnológica das novas tecnologias a maior parte deles info que é compreensível no sentido em que a tecnologia sem autorização das tecnologias das jornadas faz falta para ter mais obscura dos negócios essa difusão da tecnologia não é e entra que o que é compreensível e equipamentos cumpridas isso acaba sempre por ficar esquecido a parte cultural para o próprio ementa esquecida na forma 19 sem dar tanta importância do meu ponto de vista essa dimensão cultural da tecnologia tanto ou seja as questões ligadas com a democracia e talvez por causa disso é que agora todo mundo encostando normal como se costuma dizer não é tentarmos e todos contentes não é com esta índole burocracia não é que só agora se tornou a grande maravilha né e agora está tudo preocupado é com os perigos para a democracia não é e os políticos a democracia que tanto dizem vários fatores mas não vou dizer que sou isso não é vendo um grande défice democrático para pensar e tecnologia isso eu próprio às vezes fico perplexo com os terminais das situações em que isso confrontado na relação que tem com os rumos do complexo porque se o partido sempre as relações com os alunos desse ponto de vista tecnológico como é o e durante o 4o quase ignorante para os contratos não é quer dizer o que de fato essa gente nova não é de um ponto de vista da atualização e as novidades não ser mais na casa do noivo luiz com ele na minha perplexidade é por exemplo quando muito conta que eles não têm a mínima noção de qual é a lógica que organiza pelas tecnologias com alunos de ciências da comunicação finalistas não é a via se encontra aí num lugar onde só neste momento ele está aberto a falar com um como é que vamos falar sobre notícias vão ser mais e eu dizia essa distinção gentes do facebook juízo 2006 o dobro do que disse não é tão na cela nós vamos ver mas vamos ver como não é mas não é com essas notícias não sai como finalista de um pulso de cintura de comunicação que não é possível não é que existe não é possível dizer mas é muito a imagem talvez seja um caso de crise gerado não é muito a imagem da nova geração não é portanto eu trabalho muito bem dentro determinados primeiras fundações da tecnologia investimentos ou formatações essencialmente comerciais não é portanto são coisas que empresas tenham de com isso seja as redes sociais vão ao forno portanto trabalham muito bem dentro daquela lógica não é que é uma lógica estritamente do usuário do utilizador não é tanto a 9 uma imposição não é sobre sobre sobre como é que foi construído porque foi construído assim com as suas possibilidades construir aqui um outra maneira com as suas vantagens que está em montagem não é uma coisa muito bom pois é assim quer dizer eu acho que toda toda a lógica da tecnologia toda a dinâmica da tecnologia ela própria também é como é que quer dizer ela própria também fomenta muito esta inibição do espírito crítico não é quer dizer é que hoje novidades são tantas marcas e tocou para acompanhar não é não tem tempo para criar um espaço distanciamento não é quer dizer que foi uma coisa que exige uma velocidade tremenda não é muito ligada à utilização não é falta muito isso é falta muito isso mas se manterá isso também no freio quando há pouco falava de de um défice cultural noé é precisamente essa aspecto humano e cultural aqui é num sentido lato fato da literacia digital já falei isso não quer dizer é muito isso não é porque eu ia literacia digital pois também traz outras questões culturais não é quer dizer literacia digital trará algum momento nos alimenta uma pergunta o que é democracia efe não é coisa básica não é que a democracia não é e e no espaço para isso não é hoje quando em quando falam em redes sociais não é querer sentar no feminino são não é rede social é um termo a um termo mesmo perigoso não é quer dizer é é é te dizer nós estamos a falar o que quer dizer de empresas numa lógica capitalista digamos que a trabalhar num nível de cinto e felicidade do consumo como nunca existiu como nunca existiu não é quer dizer nenhum neném indústria vavá mais exigentes nível a indústria automóvel de tetra não é nunca trabalharam este nível mas quer é a possibilidade de utilizar o consumo unidade a unidade não é tudo que está aí tu não é de fato para a maior rentabilidade não é que não é por acaso que as programadas a shell fiz e ao entretenimento e ctt centro não é fazer isso é uma seita que já vai em traje de mass media televisão já tinha explorado isso isso não tem nada novo e depois é que as redes sociais e novas tecnologias permitem fazer isso hoje é uma escala muito mais eficaz muito mais científica não é olhar para as pessoas como uma massa é olhar para todos individualmente não é qzp tanto aquelas notícias não é que o setor segue não é enviada para aquela pessoa em função de um determinado perfil não é que foi conhecido foi estudado foi programado de uma determinada maneira não é que estás aí tu não é tanto para o confronto mas caso o consumo não é portanto e portanto na lógica do consumo não é certo que seja um momento paragem um distanciamento momento a tradição é muito intuitivo é uma coisa que só atrapalha a lei noé quer dizer pra ter razão porque as coisas são feitas assim eles não é por acaso não é né é tecnologia em si não é nós temos aqui falar já de um trabalho muito pesado não é em cima da tecnologia não é que a tecnologia já foi uma tábua de uma determinada maneira dentro de uma determinada lógica com um terminal objetivo não é por isso que as coisas estão a funcionar assim como estão a funcionar não é total os nove novas tecnologias propriamente em si não é portanto eu aprendi que eu tenho uma relação com as tecnologias muito março anterior a aac continuar todo mundo estava falando no meu caso pessoal da roça a relação que eu tenho com as tecnologias desse ponto isso é uma emoção muito típica e o turismo é a principal utilização dessa tecnologia é profissional é na minha vida profissional não é que seria uma coisa muito cansativa já não é quer dizer eu os manhã era digital da manhã estava agarrada à internet no telefone não é e acho que de mau e acho que une período enquanto as novas tecnologias porque ainda dou aulas em tecnologias é mais um teste bom mas isso quer dizer o que isso quer dizer que apesar tudo quer dizer a minha relação com as tecnologias eu nunca nem fora desse padrão não fica de fora desse padrão na época pesar tudo nesta questão mais profissional não é que não é normal é que as empresas estejam lá não é mas quisemos aínda não há ainda um espaço de liberdade é tão importante bastante bastante razoável mãe bom mas agora perdi um pouco de escrever isto que eu acho tabaí zitta o meu exemplo basicamente para chamar a atenção para um último registo utilização de tecnologias que é completamente distinto não é tão bom futebol e só este problema que eu tive um pouco pressionado não é por um treinador que programa que faço não é não posso fazer as coisas com calma não é quer dizer eu abra uma janela ficar ali não é eu posso pensar em outra coisa não é e portanto não há ali aquela necessidade de responder imediatamente noé 15 nuno gomes quer dizer existe um padrão hoje não é crescer o programa hoje final do filme super heróis o fundo das redes sociais as redes sociais é o futuro que será a grande moda da tecnologia e da internet hoje anda muito a volta das 10 das redes sociais claro que as próprias redes sociais também podem ser tomadas num certo sentido não é que há muitas maneiras de usar muitas maneiras não a todas as maneiras não se pode fazer tudo não é mas deve ser é um problema que já vem de trás não é que será toda uma lógica de entretenimento noé o tanto que tem lindos não é é é um certo que um certo 10 de utilização tanto nas duas redes sociais é basicamente isso não é redes sociais também podem ser os espaços políticos muito interessante não é não só não é muito mais fácil de entretenimento noé do porque que por isso é mais intuitiva é mais imediato não é quer dizer ea toda e há toda uma e há toda uma formatação das redes sociais não é que oferece isso não é preciso se dirigir a um colega meu time aqui e colocar alguns problemas em abrir alguns comentários sobre a agenda certa e um dos problemas que eu colocava era o josé tem como pensar em 2007 pós mídia tradicional jornais e televisão não sei mas eu era o plano das redes sociais que geralmente se isso é muito interessante claro a redes sociais hoje são meras membros e 80 os novos media não é um dos pontos novos media está com um probleminha com os novos meios mil tinham sido registrados agora não é bom é o mais produtivo seria tão dos novos media nos olhar só para redes sociais qualquer esses eventos sociais próximo de tradicionais mesmo na versão online semana turma é o que a agenda das redes sociais não a omar aziz a imagem das vezes sai de noite cada um tem sua própria agenda não é que não é possível ficar a falar de uma agenda como falava nos termos tradicionais não é de tudo isto é individualizado por uma formatação em visualizado em isso tem a ver com os dados não é um continente resgatados em 48 e outras coisas mais complicadas não quer dizer porque não só portanto utilizam os nossos dados para proveito próprio diretamente ou indiretamente e vendendo-os vendendo as portas aos clientes deus também não é portanto que o que hoje não é já não é questão das próprias redes sociais o facebook e ea amazônia por exemplo um ep utilizarem os dados pelo utilizador noé no caso do facebook está provado não é querer e além disso não é encerrar nos nossos dados não é e venderem às empresas que anunciam o próprio facebook portanto não eu acho que o é as eleições americanas é é provocar um forte sistema semelhante em diversos níveis diversos níveis não é também este e acho que desse ponto de vista portanto o que está a acontecer na sequência das eleições americanas quer dizer é positivo é positivo neste sentido não é porque vivíamos é teip vimos nénão uma idéia basicamente vamos ter sim proteger é o dar nome às coisas não é uma filosofia liberal digestão tantas tecnologias a idéia é basicamente não é portanto um autor guardas assim não é um tanto sem regulamentação não é bom e é depois do que aconteceu com as eleições americanas futuro pois as remoções que irão nos reconhecer isso não é do modo como os dados foram utilizados como lima técnicas e dados com uma intencionalidade muito precisa é tetra na radiodifusão profissional não é um serviço público programação mas é sobretudo um serviço público documentação não é criar as condições para essa regra não é para que essas coisas não aconteça isso tudo para criar um certo equilíbrio não é que de forma a que as novas tecnologias nosso massa em pura e simplesmente um espaço comercial e continua a haver um espaço quanto significativo não é para outro tipo de atividades culturais e artísticas científicas e também uma série de autores sobre língua saxónicos não é desta área não é desde há muito que defendo é uma coisa com esse novo não é o fim da inspeção deus é um civil 2.0 não é basicamente aquilo tradição daqui o é um serviço público para a área das das novas tecnologias oceânicas acadêmica noite não tinha grande de grande repercussão em termos práticos não não é hoje nós já vivemos não é mas totaliza américa ao manhã europa e diversos países não é que estão a criar portanto unidas não é o primeiro em que vir e volta até a própria consciência cívica não é quer dizer é o tratamento que o facebook fazer complementa a campeã olímpica não é querer a idéia do que fazer uma vida não fazia que o automaticamente não eu só sei que não funcionam tal como eles perceberam que havia de fato uma rejeição tremenda por parte da sociedade aqui o tipo de utilização dos dados pessoais essa razão não é porque o próprio facebook não é tanto queria uma série de medidas autor do relatório e não essa trata publicamente para que o fez pedir desculpas essas coisas todas depois por parte dos próprios governos não é portanto um guindaste que tendem a criar regras precisamente isso não é perfeito – por exemplo não pode ser assim não é que eles não poder se á tua não quer dizer que não quer dizer que ela já tem seus pontentes responsabilizada de alguma maneira e nós vamos conseguir isso são coisas só muito recentemente tentou falar com isso não é antes que você procurava era exatamente o contrário não é automoção do ponto vista que tanto a gente tem direito e tudo não é depois naturalmente que não é portanto roubado surgida na nossa força como é que os meios surdos noé se os meios não é tanto são completamente iguais não é como é que nós podemos acreditar que brown e portanto digamos que uma um é uma inspiração natural não é do que é verdade eo que não é verdade aeronaves vezes não existe não é portanto é positivo nesse aspecto é hoje portanto nos finalmentes que e dom tal idéia de um civic 2.0 não é o seu caminho não é o caminho hoje já vemos não é portanto um comprometimento sério dos diversos governos não é portanto com aquilo que acontece dentro da internet e com a definição dos limites entrou entre entre doentes aquilo que é possível e aquilo que é possível aquilo que é aceitável lhe aquilo que não é aceitável e portanto o que quer dizer isto quer dizer uma palavra política não é sobre uma coisa que estava a tornar muito meramente econômica na era uma coisa meramente econômica não é bom é acaba por ser curioso como coisa que é meramente económica nasci essencialmente do vaso do de venda do lucro do negócio etc não é mas que rapidamente não é também a língua viva são política mais ou menos catastrófica manhã com uma ou mais do que uma vez a falar do caso do trânsito já tinha investido canto caso do prédio onde também aconteceram coisas muito muito muito parecidas muito muito semelhantes não é ou seja intervenções políticas planejadas há uma larga escala uma intencionalidade muito direcionada muito determinada enfim não sair não é muito claro que é que vai ter que aqui vai o que vai surgir não é mas parece um grupo qualquer coisa dodô qualquer coisa é cada vez mais difícil que são os media tradicionais não é que eles já não existe mais tradicionais do grêmio já não existe quer dizer à internet a pouca luz disso do poder da rima edição da internet não é portanto nessa capacidade de mobilização da internet

os próprios minutos finais acabaram por se transformar tudo não é que dizer portanto é bom termos mais falados é comprar o público ainda pode lhe a van que comprou o jornal em papel é de 700 mãe quer ver mais provável é que o público hoje já não é só que o jornal em papel não quer dizer é uma coisa que nós podemos ter em qualquer lado que a versão digital noé e que portanto as duas coisas não estão não são propriamente portanto de associados não é a mesma coisa em relação à televisão não quer dizer a toda a toda uma transformação o que quer dizer com isso é que é internet não só faz a medição dos media tradicionais e nessa vida provocar alguma alteração esses mesmos media como também por essa via não é se constitui como um fator de alteração dos media nos media tradicionais os agentes não sou nada sensível a um discurso seja a propósito das novas gerações a propósito muitos outros motivos

bom eu já já eu já onde em diversos momentos dessa nossa conversa é uma série de combates pessoais de discussão destes assuntos e como eu tenho muitas circunstâncias seja um mapa remar contra a maré e isso também é um outro aspecto uma lógica muito habitual nestas discussões era desde economias e eu não vou nessa não é não vou nessa e esta questão definidos os médicos tradicionais dos novos media as novas regras só estavam nervosos os media tradicionais nós queremos a verdade é que os media tradicionais já não existem porque quer dizer eu sou muito mais sensível a uma lógica de do mix de mídia como os media não é nesta dinâmica de inovação vão se misturando noé e criando tanto uma coisa nova não é que a mistura do do velho e do novo não é porque eu sou muito mais sensível olhar para esta diversidade dos media em que vejo aquilo que os nossos olhos aparecem como os media tradicionais uma série traz novos que vêm do contato de mídia tradicionais e os novos media os jornais hoje mesmo a sua forma tradicional mas que incorporam muitas capacidades até no pior sentido não quer dizer os fazem as notícias sobre o uso da internet não é que coisa e coisa mais absurda e eu não via dar este exemplo não é daqueles tempos muito mais construtivo não é bom mas todos infantis é um suplente exemplo não é de como os media tradicionais não incorporam os novos media e também o contrário e escalaram até forma o outro mau exemplo já estamos a fazer os maus exemplos não é até a forma mais brutal como os novos media em incorporam os serviços mínimos nacionais em crescimento a lógica do negócio pra mim é o aspecto mais fundamental mas quer dizer no que os media tradicionais hoje sou mais pronto do que os novos media hoje são mais práticos metrô funcionários na lógica do negócio não é que é cada vez mais a questão primordial bom portanto está a dizer o que não sou insensível essa dicotomia não é ver isto e muito mais na lógica do mix mídia e portanto edição extra composições do mix mídia como é que este mix mídia não é para tomar mais um o mato toma mais aqui um formato que dizer e portanto não me interessa muito a questão tecnológica importa muito o papel se a digital não interessa mais perceber por exemplo neste caso que o terrorismo é tudo está a ser feito não é se é fato ainda jornalismo ou se é uma outra coisa que é mais conteúdos manipulação de conteúdo e não sei que mais tem a ver muito mais nesse sentido e não é bom portanto é isso aí e nesta perspectiva não é que eles não são necessariamente certo e com emoção a esta nova geração não é tv acho que o judô me levem ao fim noção nem é bem suados nem mal disso ados não é por qualquer coisa tecnológica não é está em capacidade com qualquer ser humano tem não é de compreender e aprender não é portanto não vejo razão nenhuma também aos não enfrentarem este desafio não é como é que nós vamos resolver isso envolve uma geração anterior não muito bem não é assim na f-1 assim não quer dizer que vamos andando assim não é que fizemos a nossa condição humana noite nós somos deuses não é portanto voltamos a mesma questão não é que dizer é os media tradicionais os media tradicionais não é nos minutos finais já não existe na verdade não existe essa previsão não é da tragédia ela já não existe não é portanto o que nós temos já hoje é uma outra televisão não é portanto e eu acho que o ataque defesa acaba por haver um esforço coletivo da sociedade que não é só a questão das pessoas se adaptarem não é querer é também as empresas é também as formas de comunicar que tudo está pronto e foi mudança não é e isso tanto a a nessa perspectiva de uma adaptação mútua não é que dizer da mesma forma que portanto as novas gerações se adaptam às novas tecnologias não é as novas tecnologias também procuram formas de adaptação não é portanto determinados hábitos sociais etc então eu não vai criar aí com os que minha ipm para uma por uma situação ou por um ponto como é que eu ia dizer dilma é de uma distinção de uma fratura por assim dizer não é entre aquilo que são usava e tudo isso e aquilo que são aquilo que a sociedade ao atleta não acho que as coisas se vão registando agora estamos coloque vamos estando como esse é o grande problema é não seja estando como não é quer dizer é e pronto e é que é tanto acho que a aas que há desafios não é que deverá ficar difícil eu acho que o grande problema também não é nada novo não é que dizer é o desenvolvimento das sociedades modernas acerto não é ter dois dos pilares e esses pilares quer dizer ao longo da história e ter um caminho de equilibrados não é ser burro e problemas não é fato a chegada dos seus tentos nos dois noé mas começou equilibrada que atrai muitas vezes não é temos um pilar que é economia o pilar da economia basicamente simplifica é muito é basicamente nós somos chegaram deram as sociedades capitalistas ponto final é isso aí prontos é um capitalismo que inicialmente era um capitalismo era uma incógnita no cantinho mas claramente um capitalismo claro que o capitalismo hoje não é igual ao de 2009 temos essa conversa toda tudo isso é muito importante os pilares o piloto fez novo pilar piloto item muito tempo numa democracia e como você vem há muito não é democracia e capitalismo são coisas que podem coexistir não sei quantos anos não podem coexistir noé mas ao longo destes anos também não faltam os episódios não é dos ocs que as duas provocam acho que estão desafio novamente não é esse seria um desafio muito mercado lá pra trás não é muito mercado lá pra trás no século 19 tem isso talvez na visão mais fascinante não é que o final do século 19 não é é um dos momentos mais lancinantes não é eu acho que nunca como nesta altura não é a questão do fim da modernidade do tempo assim diante dos olhos da sociedade só vai definir se uma outra coisa né não mexeu mais empregos pode mudar mistas pois não tinham mais tarde mas é outra discussão mas nós vamos viver o outro momento de uma tensão forte e estamos a viver um momento de tensão forte aí não é portanto aí um problema não é que dizer as novas tecnologias estão nesse problema de uma dinâmica de desenvolvimento final em que é portanto o tento econômica tem hoje um certo ascendente sobre o protetor critica as nossas sociedades hoje não é vibram mais em termos econômicos do que vibram em termos políticos não é bom juntarmos em isto esta loucura que eu quero acreditar que talvez só um conjuntural mas pode não ser pode ser estrutural loucura que envolve a própria democracia agora já não é um problema da democracia contra qualquer coisa é dentro da própria democracia né isso pode dar uma coisa muito complicada isso pode dar uma coisa muito complicada ninguém sabe nessa área

eu quero acreditar é mas é o próprio jah dúvida minha crença sistema questão conjuntural é um problema conjuntural não é um problema sério não é verdade é que nunca mais sim mas esta conjuntura não é quer dizer que toda vez que há uma eleição na europa por pequena que seja não é lá temos nosso coração nas mãos não é e o treinamento temos respirado fundo mas não muito é só um mal nunca é tão grande como a gente podemos imaginar nós estávamos mal tá lá não só como está eu acho que isso é um grande é que a grande discussão não é pela discussão é que nós conseguimos não é continuar a navegar não é o caminhar se quisermos sobre esses dois pilares desequilibradas não é seguir e por outro lado ora um ponto de vista mais político não é quer dizer é dimensão do de uma mala neste momento o fato atingir a democracia e é também é um dos motivos centros das minhas maiores inquietações e que no caso eu vivo de uma forma muito paradoxal paradoxal e proxy que ao mesmo tempo que assim como explicar isto a situação portuguesa é bom a seleção portuguesa – surpresa no confronto constituição internacional vamos dizer assim não é é é é o aspecto da proporcionalidade

num mundo politicamente nem louco circo todo o lado qual é um caso extraordinário eu sou de uma geração não é em memória de antes do 25 de abril entretanto é importante tanto que é por causa disso mas mesmo depois não é pela descuidar da normalização do próprio processo democrático não é conversa era política não é valorizado sempre não é que dizer não quero capazes de replicar a experiência de portugal com um caso exemplar para nada não é

quer dizer o sim cumprir qualquer que sejam inglesas sejam americanos não quer dizer que dizer uns passa neste país não é um conto de fadas

o mpf é eu também sempre tive uma perspectiva teórica do jornalismo muito americana na época dos jogos não conhecia não é só um nixon nem mesmo já muito atrás não é mesmo que a intervenção dos estados unidos da américa não é os testes do diu e tudo isso não é jornalismo e democracia não é aquela perspectiva do do jornalismo como um serviço público não é o esclarecimento ou permitir que as pessoas na época tenha um facto um conhecimento informava sobre o sobre a sua realidade é que o pai permitir que suas escolhas políticas sejam escolhas políticas regionais não é tudo isso toda essa perspectiva né portanto eu eu eu eu eu valorizo isso muito não é partindo com suas preocupações relativamente à situação dos jovens em portugal como o frio não há opções

a concentração é e com valorizo tanto politicamente o jornalismo não é isso é essa constatação é de uma enorme preocupação não é aqui um inspetor clouseau é como é que nós temos são normais politicamente digamos assim do ponto de vista democrático quer dizer se nós saímos daqui o período do da troika que eu nunca prometi estão bastante traumatizados e também em termos democráticos não é criar um ambiente que não era muito são noé analisadas é isso nível não é isso tudo que fazer isso é o prejuízo não ia com síndrome do pânico na tv nós não temos aqui um problema de extremismos não é de uma extrema de extrema-direita x-9 não é não temos problemas com o som da imigração não é não tem nada disso não é bom as duas coisas casam que serviu de casa vai nos dizer como é que um país com um zoom na li jun tão deteriorado noé que sustenta uma cultura política tão robusta em termos democráticos não é aqui qualquer coisa que deixa desconfiado não é tanto mais que o que eu vejo hoje é que nos países onde os maiores desafios da democracia têm surgido não é tem remetido um jornalismo muito forte ou tenha havido a preocupação porque mexer um símbolo muito forte ou seja foi viva amora e do jornalismo como um instrumento importante portanto que a democracia não é fluente projecto jornalístico as lentes jackson não isto não quer dizer eu pensei que nós nunca conseguiremos produzir em portugal uma coisa como hard rock com certeza não conseguiremos não é que dizemos nós já tivemos um público não é que temos um público exigente antenado com o outro não é produzido por dizer não é que apesar de ter capacidade para fazer coisas boas não é só em coisas mas só tem coisas mas porque não é esse o punk não é porque é uma coisa muito paradoxal mãe é uma coisa de provocação e portanto do ponto de vista das novas regras são assim sair e sim já me inquieta não é bom essas novas gerações como internacionais na época eram ligadas ao povoado noé é e eu tenho constatado isso não é por exemplo lá é feito cá também é meio hippie não é mas quer dizer esta gente comunicação o contacto com os alunos e não sei que mais sabe que o lugar de noé e sabem que nos estados unidos há muitas experiências de jornalismo independente não é e márcio não é longe me pendente não é portanto fora dos anos alguns comunicação não é um novato trabalho de içamento cooperativa não é tanto é e eu tenho consciência disso não é uma crise em portugal há em portugal não há não é e eu tenho ajudado nesse aspeto em alguns seio que 10 marques não é isso diz marcos não quer dizer ou de uma outra maneira não é nós constatamos de facto uma deterioração do jornalismo não é isso não pode deixar que ele fez isso straw alguns insights noé e portanto podem ser graves assim podem ser graves e de facto eu digo eu estou esperando por isso não é porque quer dizer a sensação que eu tenho é que eu é muito chato há muitas coisas destas na vida a gente vir todos os dias nesta sessão que um fundo do poço nos vai do posto mas tem fundo é que quisessem que se não fosse pior cada vez que acontece uma coisa pior vai ser esse porque aconteceu interessante nos últimos anos em portugal ao nível do jornalismo eu sou capaz de apontar uma coisa que fica logo atrás na garganta é observador

a única coisa de gente só entrei no jornalismo é um projeto político de direita não é o de extrema direita não é o quase pleno direito nosso novo nada disto é democrata que nós vemos é a única com essa é a única coisa nova desfecho não é muito bom de ver tal e alguma qualidade não é não sei mas é muito pouco não é espantosa temos para o fosso democracia muito pouco não é a maneira como vejo problema ele é um pouco mais complexa não é eu também concordo com isso expressa uma coisa que quer é indiscutível a mãe quer dizer é resistência’ aí a virar pelo lado a criatividade não é querer que o que portanto aquilo que é uma singularidade humana e que que é impossível digamos que duplicar tecnológicamente não é ou o que é mais difícil de aplicar a tecnológicamente agora é é exatamente a cotação demasiado existentes quer descolado da criatividade claro que a questão estética e talvez mais a dimensão é a dimensão maior em mais de 30 apreensível quer dizer mas eu acho que a criatividade é uma questão transversal é uma questão transversal e portanto é e o problema aí não será engenheiros contra artistas mostrará como é que formam os engenheiros no entanto o incorporar uma dimensão criativa engenharia ou na medicina ou não em corporal anahí ex-integrante decisão não é quer dizer é e engenheiros automotivos não quer dizer que serve basicamente para pré planejamento não é bom deixar necessários novos computadores fazem isso muito mais eficazmente não é acho que a inteligência social vai colocar facto um grande desafio ao homem do ponto de vista da criatividade no sentido mais amplo do termo portanto de olhar para todas as atividades humanas até é para aquelas aparentemente exigem menos criatividade o que não tem criativas e criatividade nenhuma não é um desafio que se coloca é com um portanto incutir essa criatividade nessa diversas dessas dívidas diversas dimensões da vida não é eu penso que é por aí é que vai julgar é um desafio fundamental não é querer é ser a insurgência tanto oficial chega para ajudar ao desenvolvimento ou se vai constituir com o mundo cair o desenvolvimento porque quer dizer a inteligência artificial essa capacidade de fazer melhor do que nós fazemos nós fazemos e fazer diferente bom eu não acho que possa influenciar social hoje já te escuto também a questão da aprendizagem

vamos competir aí não é que será que vamos competir não é basicamente nós a aprendizagem é uma coisa que não compreendo dentro dos padrões programação noé o que veio fazer o cálculo mais exato o poder fazer o cálculo mais rápido mas que se isso não é criatividade não é possível fazer um cálculo com outro objetivo como uma outra finalidade fazer este cálculo investidor e que o cálculo e fla é qual é o que é o lado mais criativo não é bom basicamente eu queria dizer é assim acho que sim acho que o ponto é o ponto a criatividade no seu duelo é entre termo é esse conceito 111 sentido muito amplo não é que procura portanto não é canto na aula dentro de uma esfera que é fera mais artística mais técnica digamos assim noé é e tanto com o paulo de alguma forma tanto em todas as dimensões portanto a vida não é só lembrar aqui é minha vocação assim que o ministro usa e como é que dizer e eu vamos ganhar não é o mesmo que é a expulsão do curso sobre a estética da existência não é ideia que a marca não é das coisas mais comuns da vida não é tanto o bom é que ele não é tanto ele e nesse sentido não é e portanto acho que esse é um espaço um espaço e não tive ao digamos de humanidade e não é que não pode ser objeto de uma pressão ou de uma de uma utilização por parte da inteligência artificial desculpe não é uma coisa baseada se tornou uma coisa tão boa tão boa tão boa que é baseada assustadora não me surgiram chega pra isso né ampliar não não é que eu não acompanhei em causa é o ciúme da de um exercício lógico façam sobre essas coisas acho que isso é importante não é mas cada um tem suas capacidades são limitações pessoais não é eu não fui eu nunca nunca me sentia assim muito à vontade não é o que eu sinto é muito bom não é na parte das das três dígitos ao fazer essa parte do território não é é bastante complicada e nesse caso ainda mais complicada não é porque eu não sou capaz de adivinhar não é e pronto atendimento está normal é de fato o que está aí não é uma coisa muito diferente não é que tem uma coisa que não é minimamente enquadrável naquilo que são os nossos padrões noé por exemplo – o trabalho não é sempre tive uma noção do trabalho não quer dizer não é que ela é o primeiro nada visto não é só o trabalho liberta noé com o trabalho é constitutivo da espécie humana não é dizer nós vimos com o trabalho não enquanto espécie não é e não é concessão mulher na noite de terror ações sociais não é um trabalho é um é uma mercadoria não é que seja uma coisa que está no tá num negócio no evento se compra se não é tanto a sociedade está muito disputada província não é a sociedade que está aí não é já não tem já não tem isso não é o ter muito pouco isso não é isso é tudo muito assustador mas não como digo não sou capaz muito irá investir exercício não é olhe para isto o fato como uma imensa o tupi noé e quando procuro dizer uma palavra qualquer precisar essa utopia única em banheiro vamos ver mais nada não é portanto é entre o fantástico ilustrador

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>