Ricardo Rosa

Comprimido. subscreve ✅ http://bit.ly/ONDEQUANDOCOMO

Era uma vez um menino que queria ser jornalista e contar histórias (das verdadeiras). E conseguiu. Foi um dos fundadores da SIC Online e jornalista coordenador do site da SIC Notícias. Depois de 18 anos na redação, quis um novo desafio. Continua no grupo Impresa, mas é agora gestor de produto digital. Continua a escrever histórias, mas agora para criar serviços, produtos e aplicações de forma a que as redações contem as suas histórias – e o público as veja, as experimente e nelas se envolva – da melhor forma possível.

a primeira vez que entrei na internet acho que foi num computador da biblioteca é para aí algures em 90 95 96 talvez quando estava nos contrário talvez 10 em primeiro nem no liceu nós tínhamos ligação à internet foi na biblioteca é a 0 em santiago do cacém que conta pela primeira vez com internet com essa coisa que estava surgir o correio eletrônico de um tal de othman el que o correio eletrônico da microsoft que tanto uma coisa que está com pena já está completamente outlet vencesse desistência foi o do marca já é alto sei lá esse é o meu primeiro contacto alguns em 95/96 como utilizador que diz respeito ao jornalismo a informação aí que sim tendo em conta uma lorota tendo em conta a atual unidade portuguesa da atualidade nacional tanto eu vim para lisboa estudar para a ex em 96/97 escreveu o fato foi também começou a surgir o boom da internet em portugal que muita gente acreditou ser negado que os ovos de ouro é essa empresa de telecomunicações na altura tem isso aí não tinha este não tenha genética boa ainda era pt era era telepac exatamente cinza ipi entretanto começa a surgir a nova excluir ex vi uma outra pela época foi o primeiro trabalho tem o sapo tinha dos portais que que eram as páginas de entrada das pessoas ninguém sabe mudar a amplas do do browser nem sabia o que era um browser portanto é é usar explicações aproveitávamos disso como alguns ainda o cheiro vai então não é o caso que o sap continua a ser o site mais visto em portugal mas nessa altura muito mais portanto o os portais de duas operadoras eram também um ponto de referência para a informação e esse inclusive foi meu primeiro trabalho na área onde os problemas trabalho foi como jornalista num portal de operadora de telecomunicações tanto e desde então fui acompanhando não sou um nativo não sou millennium mas ganhar com p como solidez e 39 tanto michaela que ele acompanhe cada uma das gerações é tanto assim ele adaptou enquanto consumidor e produtor de informação não tanto quanto seria desejável mas na atual estrutura diria que nós conseguimos ter em média em um vídeo produzido especificamente para o online para redes sociais é exclusivamente de cavalo o site 12 vídeos por dia são coisas que morou algum tempo porque também como já expliquei a pouco nós estamos a trabalhar por uma questão do recurso continuamos a trabalhar com a mesma máquina que funciona para a televisão com o mesmo sistema de edição do vídeo se o enredo o mesmo servidor o que muitas vezes até porque também por um lado simplificamos a vida mas por outro lado com depressa carvão eo vídeo e publicá lo como passar 18 uma série de canais da canalização ea mãe cruzada entanto mora mais um bocado de coisa fácil e acontece claro muito rapidamente e isso tem sido feito também nos últimos dois três anos com uma estratégia que numa estratégia mais ou menos com consertava de cabo facebook temos vídeos só facebook facebook lite é de perguntas e respostas é portanto sim acredite mais vídeo produzido por online se calhar num tanto quanto o desejável mas querem aquilo que nós conseguimos fazer agora tendo em conta que estamos associados a um canal de televisão e essa apesar de serem muitas e muitas questões uma carga positiva positiva por sim nós queremos produzir vídeo por outro lado torna-se mais precisava porque estava a comprar uma estrutura é mas eu não quero usar o pesado outra vez mais robusta com outra que é mais rápida e mais imediata e que não vi tanto da qualidade e fazer este cruzamento e fazer isso equilíbrio não é fácil não é não é fácil lidar com duas mentalidades questão importante confronto apesar de em muitos casos também é ela se confundirem ou seja quando numa situação e agora focando só na televisão quando tem chuva tentado ao álbum acidente que acontece as primeiras imagens que tu ver na televisão são imagens captadas com o smartphone possui imagens que foram fomos buscar haver sociais ou seja o ecrã da televisão hoje em dia está cada vez mais é impregnado de vídeos em qualidade que qualidade técnica o vídeo vai da internet tanta coisa confunde e e estivemos a um ponto em que é cada vez mais tênue a diferença entre provisão internet youtube facebook porque a coisa tende a confundir ainda que haja cada um destes maio tenham características distintas das muitas vezes misturam se com uma garrafa ganharam ainda são para os ricos principais que têm no momento o que não quer dizer como é que é cinco dez anos as coisas muda e tendem é misturado é não tenho bola de cristal não sei o que vai acontecer eu acho que tudo isso não vai acabar pode acabar só pode mudar a maneira como nós como esse produto visão hoje ele já parece já mudou hoje ele é quando exposto visão já não se pensou é né que não é que naquela crea àquela hora pensa numa lógica de pelo mais básico o próprio rocha pensar que temos aqui propor que o programa olha vou votar um exemplo do esforço consigo programa de s o programa passa a segunda feira à noite nesse brasil que o episódio eu começa a ser pelo fato de minha avó apresentava na quarta-feira anterior possa já ontem foi a segunda falha estamos hoje passou programa em antena hoje e amanhã estamos é divulgar conteúdo extra exclusivos para o online entrevistas exclusivas entrevistas na íntegra é é a coisa mais em profundidade a desenhado na que o programa é a partir de quarta feira é lançado o tema do próximo programa concretiza as que mais uma vez muito vídeo 30 segundos um minuto antecipar girar o debate vai girar aspecto criar expectativas até a próxima segunda feira portanto a própria lógica tudo são problemas de provisão de informação sentimento eo movimento formas de informação é já está a mudar a própria narrativa maneira como se constrói uma peça mãe num simples notícia de dois minutos eu acho que se calhar não de uma forma é é escrita muito lógica é o próprio jornalista com formação que vai ter no dia a dia com seu próprio consumo de informação começa é produzir sua própria história de forma diferente e começa também a fazê lo de forma que o que é esta peça não vai só passar mas logo no final da noite ela vai passar já na hora que notícias e vai por aí fora mas vai também passar ou vai estar disponível nos sites de notícias e vai ser para criava no facebook vai ser prateada no twitter e tem uma vida muito mais longa do que teria só no final da noite e tem um outro tipo do consumo eu acho que o próprio jornalista cada vez mais isto sim e muda na televisão a própria televisão está a mudar a maneira como é feita pro a notícia como essa como é produzida pelo efeito das redes sociais pelo efeito da internet o que mistura que muda a maneira como nós consumimos informação é muito diferente ou sentaram às oito da noite postaram jantar e ver notícia mesmo esse momento já muda o falar de mim eu não sento à mesa às 8 horas vou gastar a voz hoje 14 à noite maia e como tem box com gravação começa ver noticiário fácil a gente começou a noticiar o início que vou saltando por enquanto tudo está a mudar e tudo está a mudar a conta da internet e foi mal pelo contrário portanto o que eu quero dizer aqui é não há previsão não vai acabar não vai conquistar mudava a maneira como nós produzimos pensamos e vemos televisão tendo sentindo bastante e agora aqui em cinco minutos bastou visão faz um vídeo dos dois ministros uma maneira diferente se tiver em casa tão simples quanto isto eu sou o primeiro a dizer que não nunca inglesa também não time não vou apresentar agora aqui dados porque é muito complicado que é muito difícil do psb és que a revisão está a promover audiências por causa daquela notícia no final da noite porque o vi já estava disponível na internet não sai não consegue perceber não dá pra perceber se aquela mesma pessoa que vi na internet já não foi vê lo iria vir o jornal da noite e não vai ver não consegue fazer essas contas mas há muito conhecimento do fato conheço pessoas na ajuda várias ligações do spin de nova york ganhou mesma forma mais tradicional e que se calhar ainda sentem isso mas eu acho que se cada vez mais x é um sentimento que está a desvanecer porque as próprias direções as próprias as próprias filhas que estão mais atentas àquilo que se passa além do ecrã em si de televisão que nós temos na sala enquanto observa em que não o próprio jornalista também possíveis que executa em caso de renovação em que o jornalista faz a peça ou cai a festa começou no final da noite e muitas vezes e os próprios já sabem alguns têm noção de como publicar ou pelo menos com que minha aula para os sites estão à espera que ela precisa no facebook para deus com o seu orgulho e isso vai lá também para criarem e continua a espalhar a mensagem porque sabem que uma pessoal e têm mais alcance muito mais que tem passado naquele momento aquela hora à noite um quarto ou até mesmo é hora de abertura é a terceira peça de abertura do jornal da noite o selo prolonga a dimensão portanto acho que não nunca eu tenho certeza não liga pra luta porque não têm estudos matemáticos para dizer mas não num terrível lisa tudo contrário pode promover pode agarrar numa história a mãe da tarde dizer temos a história completa com mais detalhe análise no jornal da noite e depois pode potenciar o espanhol ainda mais com mães anal isso com mais de entrevistas com mais detalhe no ano as meninas redes sociais é só uma questão de pensar multiplataforma é uma maneira de ver as coisas é eu vou tentar dar aqui umas costa politicamente correta aliás num evento é é eu acho que eu vou te dar a resposta sincera porque o que eu acredito que está a acontecer é e no caso concreto da empresa a e mudou nos últimos anos há claramente um foco pode ter vindo tarde mas não é vista o que está a acontecer agora há um foco ea é é uma importância estava ao digital seja nem pensando em andamento nas marcas de imprensa o expresso com isso o primeiro essa luta porque ele também foi o primeiro que sentiu apertava o dinheiro obtido para que a crise na imprensa tradicional o primeiro lugar com o autor a idéia foi o jornal as pessoas deixaram de comprar algumas pessoas deixaram de comprar jornais porque tinham as notícias na internet de forma entre aspas gratuita também não quero entrar por essa discussão para mim faltou passada mas o expresso foi o primeiro a entrar nesse caminho surgiu um produto novo expresso diário de completamente digital é a relação do expresso foi estruturada porque a gravação que trabalha que trabalhava para uma edição semanal tem hora pra fechar a sexta e de repente passou a trabalhar para o minuto para o momento no site e também dia para uma edição diária e tals preste área aí começou a mudança e foi esse o principal produto é o produto de referência na imprensa escrita da empresa é se está agora entrar agora quer dizer mais uma vez que à tarde mas com a atual direção que já leva um ano animais de trabalho foi também estava uma clara aposta no digital e não vamos ser anjinhos dependemos todos da publicidade e claro que é é pronunciar em televisão ainda val bilhões os canais neurologistas um facto que os com mais movimento que movimentou mais dinheiro no entanto investimento publicitário também está a mudar não sou a melhor pessoa para falar sobre isso também não é muito bem da minha área mas tem que ter alguma preocupação com isso mas percebi que no nos últimos anos o investimento em publicidade nos canais de analistas baixou aumentou nos canais por cabo e no digital tem aumentado proporcionalmente uma maneira é avassaladora e alex facto há um potencial de crescimento e além disso também temos outros players novos quer dizer temos um gol no mercado temos um youtube que tem uma fatia muito grande de publicidade digital é em portugal é comparável já aos canais generalistas de televisão estão um carro a primeira é assustador mas também temos que pensar que um desafio portanto é não prevendo que o fio à meada voltando a a administrações – à exceção da empresa neste momento está focada no digital e e aquilo que se está a passar o qq que assombrou ensombrou um cabo este verão como é venda das revistas que é um caso com o suspense isso pode não ser a principal não pode não ser a principal razão mas também vende se que uma aposta em duas marcas que já estão consolidadas o expresso e sic

e nas outras comum acabam por ser mais lixo e e porque há uma ansiedade inquieta onde há necessidade imediata de resolver alguma questão foram por este caminho de treinar e espero que corra tudo bem e aparentemente o negócio está praticamente chato e acho que vai ser bom e eu puxei por matéria mas acho que será bom para todas as partes portanto voltando à questão as administrações acho que já os conselhos de administração já cuidaram para a questão já passaram a fase do medo o que não quer dizer que em alguns cargos em algumas filas em alguns cargos de gestão ainda haja um olhar muito fechado mesmo digital na sua mentalidade de aplicar no digital aqui você ficou na televisão usar mais abertura do que via a cinco anos talvez tenha sido tarde não sai mas a e não vale a pena estarmos a perder tempo a olhar para o passado temos que olhar o presente eo futuro e atacar o mais depressa possível com estratégia não irá maluca mas com alguma estratégia de atacar e enfeitar com um entra enfrentar as questões de diferentes gostos 200m crédito tudo concórdia é todos os atletas concorrem com os outros e ao mesmo tempo complementou agora é um país com grande problema é que como cativar a atenção dos novos públicos porque o público consumir água ainda o ainda publica o target comercial que tem um poder comprar passagem dos 35 para cima e eu continua na generalista o problema é os 35 para baixo que também está a crescer e de que não tava é esse o público pois têm maior poder de compra e esse é o desafio para a televisão

não sei qual é o ano não sai daqui nas costas ea vários concorrentes você vai junto no dia a dia e maior é a atenção aqui também que temos que ver que temos um país é dois tempos nós estamos no meio urbano é é uma das áreas metropolitanas que fazem uma dimensão e também está maior poder de compra está com menor densidade populacional é e estes factos nomes atos entre aspas ms é uma palavra muito forte aqui mas há mais ofertas aos otts as netflix desta vida auge de grupos as gravações dos últimos sete dias aos institutos ao smart phones aos tablets fontes do centro urbanos em continuar a ter a provisão enviar ainda que seja td temos continua a ser a mesma coisa continua a ser 45 canais e alguns do carro também com com o shea telletxea com as fibras mas contínuos no domínio do linear o desafio está nos centros urbanos e das gerações mais novas

e acho os maiores concorrentes são mesmo os o tts youtube está olhando por exemplo a minha filha é é a minha filha tem 10 anos e quando cheguei já possamos nos canais dos pandas e que fora neste momento os contos visam à frente seu netflix.com digamos que visam à frente e um civil – um décimo à frente é o netflix o newtom tanto que não vê no novo exame a que quer dizer menos que haja um programa mais uma vez por exemplo ainda que não num mundo não deu muita atenção mas dá alguma consoante os temas até mesmo esforço concelho há coisas que chamam a atenção alguns problemas que chamou a atenção com os meses nós temos a possibilidade de ok já é tarde continuamos a ver amanhã

aqui visão linear eu acho que não vai acabar vai ter sempre quem se quer assentar nos fará liga a televisão mais não seja para fazer companhia e ela vai continuar a funcionar e vai continuar a ter o seu papel e vai continuar a ser para massas o investimento publicitário é que poderá mudar é cada vez menos eficientes é publicidade no canal generalista venda secretas mas menos eficiente logo vai tornar se mais barato isto vai mais se vê se ficar vai ter vários ecrãs nenhum vai acabar definitivamente mas ganhar nenhum vai ser um líder de audiências vai deixar de ter jornais telejornais com supostamente segundo nós audiências com um milhão um milhão e meio de espectadores em simultâneo e se calhar vai deixar de acontecer mas tudo somava aqui o mesmo jornal os várias peças aqui o jornal aqui olhando aqui o jornal espanhol vão ter dois três ou até mesmo quatro milhões de visualizações

vai ser preciso diversificar ser uma tt só acho que não faz sentido acho que que o caminho é pensar de fato multiplataforma também não sei se o caminho é criar só por si motta pt

como um gay estamos fato um passo atrás ao espaço a frágil relação à concorrência mais direta temos bpp vai ao teve player é é assim que não tem nenhum produto desse gênero já teve um cimento na sic-notícias associado ao mel seqüência interativa que não é maré do ensino que não era mais que facto um att onde estavam também os vídeos que estavam no site e tinha supositório dos programas ainda confunde se também com gravação dos últimos chefes nisso agora trabalhar exclusivamente nessa numa só plataforma não se tornaria nada rentável mais uma vez com aquela máquina enorme comparando com a internet é uma máquina enorme máquina mais pesava e robusta que esse precisa de algo mais precisa do lado clássico tradicional mais uma vez só que temos que pensar pensamos nos milênio mas ao mesmo tempo não deixou de ser assim com um ficar com o canal jornalista também não deixa de ser referência até mesmo para os pais dos milênios tenha que há uma diferença entre a um cato o jornal em papel também tem aluno que ela marque um prestígio e acho que de alguma forma o canal generalista ou o cabo ainda empresta ainda escola e vai mudar claramente mas ainda vá um lado mais do prestígio no lado da informação eo entretenimento deve pensar exatamente o contrário podemos falar então eles podemos falar em reality shows etc mas não não não não sei se o teu comentário é é o vídeo em geral do pronto falta informação e acho que de alguma forma também pode ser um uma visão romântica da coisa acho que o a televisão enfim ainda na al e um lado do prestígio de de qualidade e que nos diferencia também o que nos diferencia também de um qualquer outro site motivo o de brincadeira ou até mesmo mais sério pronto e marca é é marca portanto eu acho que a aposta deverá ser sempre multiplataforma temos um coração com as plataformas mais próximas e que elas têm marca se seja gerar jornalista saes é o cabo seja o site depois tem vários anexos e excelente facções várias plataformas como as redes sociais como as aplicações de mensagens como até promessa já era o objeto por fora como o tts como o netflix como é qualquer outro produto que tenha nacional das várias operadoras poças tesco parceria exclusividade é certa cada vez mais tem vários anéis e acho que para um produtor de conteúdos como é cíclico tem que se preocupar na produção e diversificar espalhavam pelas várias plataformas mais que se preocupar em criar uma plataforma espalhar pela aquela que já estão existentes e aquelas que já são rentáveis nova forma e que ele possa andar mais valia e também está a credibilidade mas por outro lado apostando em várias também não fica dependente de uma só porque esse é o outro lado da questão porque de repente mesmo lado a distribuição entrar um novo player que entraram faço entrou no youtube e google isto deu a volta ao mercado e essas foram os primeiros fãs monstros foram os monstros nos últimos anos que o meu deus que é que vai acontecer é que este devia fazer mudar a lógica do mercado e não podemos depender só de um é esse é uma das situações comuns nós batemos né sic notícias online em que grande parte do tráfico nós temos vai das redes sociais nomeadamente o facebook é normal é lá que as pessoas estão a dizer quanto tens 45 milhões de utilizadores ativos do facebook em portugal o câmbio é óbvio que essa também é a grande porta de entrada para qualquer site de informação em portugal no caso assim e principal porta de entrada o que ao mesmo tempo nos deixa numa posição de que esse o algoritmo do facebook lula porque muda constantemente e nós sentimos nós sentimos na semana que houve em que coisa muda alguma coisa deixou de funcionar a lei tanto ou acho que o segredo é diversificar o segredo que não é segredo para ninguém também não aqui não não não há uma bola maggi que não há uma receita mágica para fazer as coisas o paulo hoje do que há um ano não funcionava e prouni não vai funcionar é o que é chato o que está tudo é acho que é difícil ficar a oferta e ter o nosso e preocuparmos em fazer bom conteúdo boas histórias boas notícias boas histórias boas reportagens boas novelas por eva e pensarmos multiplataforma espalhados por todas as plataformas que estejam disponíveis porque tudo isto vai ser tudo visão tudo isto é provisão rocha – em outra coisa qualquer época o youtube que ela precisa ter visão e meu partido quer a música continua cada vez mais conteúdos específicos e produzidos ao i mas muitas das coisas novas eu acho a vamos ver é coisa de arquivo que já possuíram provisão ea televisão não é ter visão linear com nós tínhamos inclusive acompanhou na nossa infância e nós enquanto gerações tenta sustentar 80’s dizer coisa mudou um vídeo em si eu continuo aí vai continuar e vai sempre fora pronto o shopping é o cult porto apesar de tudo pronto e se quiser apostar em um piloto possa ter uma perceção errada mas o evento em directo no desporto eu acho que vive do do ecrã grandes e das multidões tanto eu já vi algumas vezes é é ser entre aspas inácio é e ver um jogo de futebol no novo smartphone não enquanto está ou seja não era o meu foco principal da atenção eu estava fazendo outra coisa estava a acompanhar como poderia estar a acompanhar o relato de provisão um relato rádio o goiás mas enquanto que às vezes falta um jogo de futebol eu acho que a sentar-nos faea vê lo num ecrã grande possa já ter pode usar um streaming mas o ecrã grande porque o ecrã mais próximo do visão é oval ou então estás num café ou estás comigo que tenda a ser uma coisa mais mais social ok as redes sociais e tem um lado social da coisa mas ainda assim é diferente e eu sei que isso acontece também com muita gente está a ver o jogo online está o comentário está a falar com os amigos mas ainda assim acho que os eventos esportivos é indireto val o grande ecrã empreendimento da plataforma mas o direto à chuva o grande craque quando essa mesma instituição quanto fazer aquela jogada com essa regra que o pênalti com seu dever que o google e ao youtube e ao facebook e claro que às vezes em contas e partilhas esse momento também val agora se calhar a aposta de dar em directo uma liga dos campeões não sei se funcionará funciona a ciência não exclusivo de posters todos os looks todos os gols todos os lances ao e acredito que seja uma coisa do caraças mesmo então eu vejo isso com a sic tem a liga europa que neste momento não têm a quem não tem equipas portuguesas questão é o guimarães e braga portanto não são muito atrativas mas eu lembro em anos anteriores em que tínhamos um benfica mais que a emissão em directo nós também temos a emissão em directo online aliás é uma das condições do contrato ou f para o fundidor a emissão em directo é tê la não só no canal televisão como também online mobile e tenhamos de fato muita gente mas depois os gols o zoom é esse onde estava de facto o nosso tráfego e publicar e partilharem tudo contra o país um grande roubo um frango é uma coisa ridícula em vale a pena e aí que as pessoas aí que as pessoas vão ver com a carreira os maiôs não lineares e 8 ball internet o site preferem isso o desporto é sobretudo pela tecnologia porque uma das palavras que estão aqui tá que tá estão associadas à a à internet ou digital é o multimédia a maioria dos mesmo online enquanto disciplina do jornalismo em si nada já lá vão 15 20 anos em portugal é o facto de poder juntar os vários momentos a escrita o áudio o vídeo existe turu o wii seja qual for o elenco está a consumir e nem sempre era fácil pela questão tecnológica precisávamos até a continuar vai precisar de ter bons mas de captação câmeras de vídeo é seu computador para fazer em colombo dem sc é tetra e ser visto pois o vídeo e ao mundo o longa que a tecnologia foi incluindo em que tu consegues fácil – atualmente agarrado numa câmera com mato time é é um smartphone com uma boa câmera com uma boa solução e consegue fácil – em poucos minutos colocar esse vídeo online ou até mesmo fazer um vídeo em directo como tens atualmente com o fez o mais novo no facebook não inventou nada novo irão às pessoas com o streaming em directo já o tivesse com um pelo escopo e antes disso muito antes disso há dez anos já tinha aplicações para fazer vídeo em directo não tinha era largura de banda para fazer e não tenha se coligado soluções máquinas com conjunção suficiente para fazer isso muito orgulho banda porque morava e era caro produzi lo e depois ninguém estava vê hoje em dia é completamente diferente do fácil se o brilho agora que um like no facebook de repente sou capaz que eu na minha página de ter cinco 10 15 20 e 30 pessoas a ver com o vídeo e pode não ser nada e você quanto mais num maio numa marca como é talvez a falar de duas rádios e um jornal que já tem uma marca associada é normal que o tango é concorrência assim é mas por outro lado se também faz concorrência de notícias quanto tantava em texto o seu site tanto deixaste é de associar ou tentos de desassociar uma marca ou maio tradicional é isso que está a acontecer isso e acho que isso vai acontecer com os milênios e com as próximas gerações que assim que já não é só uma televisão ou circunstância em um canal de televisão e uma marca de informação multiplataforma estatal e que se calhar vai predominar o vídeo tal como o diário de notícias deixará de ser uma marca associava a um jornal e uma marca digital multiplataforma onde apesar de tudo o principal conteúdo é o texto não sai ou então vou encaminhar estudos em vídeo a ao desbarato tanto acho que esse essa é mais uma conseqüência vamos chamar morta televisão então vamos chamar morte dos jornais lhe chama morte de rádio ou morte nas vistas e por aí fora nós vamos entender é fazer cada vez mais produtos pela multi plataforma ainda que em algum momento está já em que predomina é jogo vídeo já fotografias a reportagem escrita acho que este tente entender a ser um caminho

eu vejo a internet como um espelho ainda que muito do formato os países da áfrica cultuar é do mundo real com o suspense em consequência a argumentação que existe no mundo real de alguma forma também se aplica à internet olhando por uma explicação social criar uma relação precisa de alguma atualização está em uma lei de imprensa mas não leva lá eu tenho uma leve a televisão tem um estatuto do jornalista e de facto não a lembrar uma alimentação muito específica basta ver alguns créditos alguma coisa específica para o online no entanto não deixa de ser no mesmo e essa tem que ser a base para uma marca para um órgão de comunicação social esta gente inscrito no instituto de comunicação social é trair a goleada nós confiamos regionalismo e é o jornalismo futebol e esta terá que ser a nossa marca é referência em nossa credibilidade enquanto jornalistas estamos a fazer o mesmo qualquer que seja o maio e isso nos pode distanciar de qualquer outro site que de repente possa parecer e que tenha contínuo muitos atrativos que tem até mesmo nem mesmo notícias que sai junto nem o facto de que sejam veículos mas também misturado com opinião ou t entramos nos – a propaganda das flec news e é exclusivo e é isso que está em crise e que fazer valer e que seja capacidade de distanciar é muito fácil num faz pouco para criar coisas e estamos o mesmo peso se olharmos first cento pela nossa um álbum tão depressa a vemos só vem para frear a apple se um expresso numa circunstância de uma tsf o álbum ganha como a seguir aparece com teu olho eu não estou a lembrar o nokia x1 tá bonito ou mais nana som pt superflash breaking news a festa pretende censurar pronto o leva para algumas pessoas – sean como ele com como maior e lila e literacia dos media é que os homens nível e essa nossa equipe e essa tem sido uma das nossas preocupações e às vezes acontece nós irmos atrás também dessas marcas outras marcas irmos atrás daquela história e não a verificar nos e de repente estamos a espanhola também depois o crescimento só quem sabe é pi afinal isto não é bem assim não está aqui toda a verdade e entramos num um treino muito perigoso que cai com o campo dos pneus e nós que iremos nessa altura nós jornalistas e acho que essa tem que ser mais que nunca aquela função de verificar a informação de cruzar fontes essa mas que nunca tem está em cima da mesa sempre no nosso trabalho essa missão é é mais que produzir conteúdos porque mais uma vez a questão da tecnologia em que falávamos há pouco que qualquer maio prade jornal é neta pode fazer filho sim qualquer pessoa pode fazer vida qualquer pessoa chega de fora e faz um vídeo aqui dentro qualquer pessoa filme um espancamento e torna-se notícia ok certo e nós enquanto marcas de informação quando erramos nesse vídeo e o divulgamos e publicamos estamos da queda do dólar que o vídeo tem que ter muita certeza que o fato aconteceu de forma que nós estamos a gravar e esse é o grande problema pra mim esse é o grande problema atual é saber se qualificar saber desmontar o aspecto news por um lado e por outro ter muita certeza de que aqui o conteúdo que não fomos nós produzimos de cada vez mais trabalhamos com um conteúdo que não somos nós produzimos é é temos que verificar o e ter muita certeza de que aquela mensagem que nós vamos repetir é facto trabalho porque o efeito depois é devastador mesmo que cinco minutos depois vai se sentir aquela informação já protestou controle esse é outro dos problemas não quer dizer problema é outra das características dos mais digitais não linear um canal n há toda uma informação na hora seguinte ou a cores ou ignorados por cinco anos – porque via que dizia havia quem dizia que os governos isso na hora seguinte faça frente que já ninguém se lembra hoje já não é assim que gosto mas deixa pra trás hoje eu faço 33 fotografias faz pensa clientes entrassem no box eu estou lá há tanto tempo que você me with o ideal é evitar ao ponto e quando elas têm que assumir não pode passar por cima não pode ser tapar porque eu estava lá por outro lado quanto dos jogos uma informação que não é sempre centrados em breaking news e vai ficar fora a atenção ela vai ser para entrar nas redes sociais e protestou contou mesmo que depois corrige e diz evasão aqui o posto que o facebook tem funcionado atualizados até o posto e já tem um outro título do filme o texto original já vai lá atrás do sol posto e mesmo passado dois dias que eu continuo a ser presenteado quando tudo já veste a nova informação já que o registro mas é a pressão ao desmentido já não tem a mesma força de que a primeira opção tanto mais que nunca verificar os fatos mas nunca porque é é muito fácil nós hoje né na internet procurar um gênio é um dos meus trabalhos diários g procurar histórias

sejam interessantes porque sejam para um ato mas sim temas que interessam às pessoas não necessariamente ao news ciência assina e claro e somente quando as coisas fundem então como tivemos a semana passada contribuíram cobra foi encontrada uma garrafa meu amigo isso a imagem mas pronto vamos falar dos casos insólitos vamos falar é daqueles e daquelas histórias que acontecem que aconteceram do outro lado do mundo e que nós não temos forma absoluta vez confirmar temos que cruzar informações têm que procurar noutros sites temos que ver se vamos citar a mesma pessoa neo você citou outro e depois temos alunos que a linha da bola o que não sai dali nós pensamos que até cadeia mas afinal não é é muito é muito importante é essa tarefa de descodificar as franquias e isto tem outro lado que os próprios mais tradicionais aos mais pequenos aqui ganham uma mais valia porque como eu disse há pouco tempo a história que aconteceu do outro lado do mundo e que não tem como é por confirmar mas do jornal daquela aldeia o rádio local daquela velha foto confirmá lo ainda hoje há pouco foi hoje foi ontem que eu vi que a história é bbc fala da pouca falar da rádio da morte da amada que o fato não aconteceu pelo contrário e bbc anunciou que vai que não vai cortar aquilo que previa nas rádios locais precisamente possível que os locais podem ser uma mais valia no combate pneus podem utilizar aquela informação eo na grande cidade não consegue conferir uma coisa cada vez mais global não consegue confirmar e aproximar por isso é outro exemplo mais próximo a noite dos incêndios e 14 de outubro o pedrógão qual foi mike é um momento para as pessoas que lá estavam estavam a viver aquilo que queriam fugir da lei correrão maio é criar alguma estavam a tentar procurar informação no facebook era só ligar o rádio do carro eram mais enviado entanto tal como uma grande catástrofe uma televisão generalista será sem dúvida o seu local seu momento essencial para dar informação porque o mais geral e aquela tugas e que tal e que acontece num momento também em que não tem que estar a consulta ou porque já não tem bateria ou porque estava a correr sete cada um dos momentos em alguns em algum o melhor cada um dos maios em algum momento torna-se essencial e torna se fundamental e isso é muito importante mesmo pesa sobretudo a favor da indústria publicitária porque tem mais dados em sabe concretamente o que vem do neo porque é mais eficaz na televisão generalista é apesar de tudo é uma mostra e um shopping mais ou menos é uma mostra para o march representativa que seja não seja não deixa de ser uma mostra no digital ainda que é

https://www.linkedin.com/in/rickyrosa/

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>